“Comunicar, mobilizar, ouvir”

“Comunicar, mobilizar, ouvir”

A ideia central deste Programa é alimentar um canal de comunicação regular dentro da rede das IPSS tendo como objectivos:

  1. Envolver todas as IPSS em torno deste projecto.
  2. Manter as IPSS ao corrente dos desenvolvimentos no âmbito deste projecto.
  3. Receber contributos das próprias IPSS que permitam demonstrar a aplicação de algumas destas recomendações bem como ajustar e corrigir eventuais lacunas.
  4. Incrementar a interacção entre estas entidades e os seus colaboradores, através da disseminação de sugestões praticas para melhorar a comunicação interna das IPSS.

Inicialmente, os conteúdos a disponibilizar neste canal de comunicação interno às IPSS devem focar-se em:

  1. Explicar as recomendações a serem implementadas e respectiva metodologia de implementação.
  2. Insistir na mensagem de que as transferências públicas têm que ser crescentemente encaradas como uma entre outras fontes de receitas, o que torna premente a adopção e implementação urgente de muitas destas recomendações. Usar como exemplos pequenos estudos de caso elaborados a partir dos casos das IPSS identificadas no estudo As Instituições Particulares de Solidariedade Social num contexto de crise económica para os quais o peso das transferências públicas é pouco significativo ou mesmo nulo.
  3. Apelar ao empenho e colaboração de todas as organizações fazendo chegar à equipa deste projecto os seus comentários, bem como o relato de práticas em curso que possam ser disseminados pelas restantes IPSS.
  4. Difundir os exemplos das Lojas Solidárias e das Hortas Sociais identificados no estudo As Instituições Particulares de Solidariedade Social num contexto de crise económica.
  5. Disseminar sugestões práticas de comunicação interna.

Posteriormente, e à medida que a implementação das recomendações for avançando, os conteúdos a difundir entre IPSS devem visar fundamentalmente:

  1. Difundir os casos-piloto e iniciativas em curso identificados no âmbito do programa “Exemplificar para impulsionar a acção”.
  2. Explicar o funcionamento dos programas previstos neste projecto à medida que estes estejam prontos para serem lançados.
  3. Difundir bons exemplos postos em prática por IPSS decorrentes da implementação destas recomendações ou de outras iniciativas interessantes.