Mestrado em Gerontologia e Cuidado Geriátrico

Mestrado em Gerontologia e Cuidado Geriátrico

Instituto de Ciências da Saúde- Universidade Católica Portuguesa

Abertas Candidaturas: 3 a 26 jan 2018

Contacte-nos: http://www.candidaturas.porto.ucp.pt/pt/MEST-geriatria-cuidado-geriatrico

O envelhecimento da população é hoje um fenómeno peculiar único na história da Humanidade: se, por um lado, a esperança de vida tanto à nascença como aos 65 e mais anos nunca foi tão elevada, também nunca tão elevados foram os índices de envelhecimento, de doença e de dependência das pessoas idosas.

O envelhecimento, naturalmente relacionado com a longevidade, tem sido acompanhado, no seu conjunto, por défices no autocuidado e por incapacidades para o desenvolvimento de atividades a diferentes níveis, agravados pelas doenças mais prevalentes nesta fase da vida.

Em Portugal aumentam progressivamente o número de pessoas idosas residentes em estruturas de apoio ou acompanhados no seu domicílio por diferentes equipas de cuidadores; mas os residentes apresentam em média cerca de 80 anos de idade e múltiplas patologias, e são cada vez mais as pessoas dependentes no autocuidado e com défices funcionais e cognitivos. Estas pessoas carecem de ajuda especializada.

Neste contexto, apresentamos um plano de estudos claramente vocacionado para a promoção da saúde e cuidados geriátricos, sem descurar as questões éticas, jurídicas, a investigação contextual específica e a problemática que as famílias e as estruturas de apoio enfrentam para a assistência nesta faixa etária, esperando-se contribuir para capacitar os profissionais com responsabilidades assistenciais e de gestão destas estruturas para a promoção da dignidade e do conforto das pessoas assistidas nesta fase da suas vidas.

 

Objetivos e Resultados Esperados

O curso de mestrado em Gerontologia e Cuidado Geriátrico visa:

– Formar profissionais da área da saúde com visão integradora e capacidade transformadora, fundamentada em valores éticos e culturais, para intervenção multiprofissional e interdisciplinar junto da população mais idosa, particularmente em estruturas residenciais e de apoio social.

– Promover uma cultura de inovação e criatividade na promoção do envelhecimento com mais saúde, pelo desenvolvimento de projetos de intervenção e de investigação com famílias, instituições e contextos que integram pessoas idosas.