Centro de Estimulação para Pessoas com Demência (CEPD)

O Centro de Estimulação para Pessoas com Demência (CEPD) é um espaço nas instalações da Associação dos Melhoramentos Pró-Outeiro (AMPO) com funcionamento diurno (9h-18h), com capacidade máxima para 60 pessoas, aberto de segunda a sexta-feira. Será constituído por seis salas distintas, onde em cada uma haverá uma estimulação específica (relacionadas com distúrbios da fala, incapacidade de reconhecer ou identificar objetos, capacidade de executar Actividades motoras prejudicada apesar do funcionamento motor intacto, perturbação do funcionamento executivo, diminuição das competências sociais, entre outros). As pessoas serão divididas por seis grupos que ao longo do dia irão frequentar as diferentes salas, com as diferentes estimulações. Efetuarão as refeições nas instalações da AMPO e terão todos os cuidados necessários inerentes à sua higiene e ao seu bem-estar. Todo o trabalho assegurado durante o dia contará com a equipa técnica, composta por profissionais da área da terapia da fala, terapia ocupacional, reabilitação psicomotora, animação sociocultural, psicologia e gerontologia; com a equipa não técnica composta por 5 agentes de geriatria (sendo uma encarregada deste grupo) uma rececionista e a coordenadora. No final de cada dia, serão sujeitos a uma sessão de relaxamento antes de irem para o seu domicílio.

A demência é ainda uma área com muito para descobrir pela população em geral, especialmente pelos/as cuidadores/as informais e/ou familiares e amigos/as. Dada esta necessidade, iremos criar um plano de formação anual, com vista a colmatar a mesma e criar espaços de partilha de conhecimento e troca de instruções. A formação realizar-se-á aos sábados, uma vez por mês, com carga horária dependente dos conteúdos programáticos e para o público em geral.

Como elementos mais inovadores da solução proposta apontam-se a nova forma de tratamento não farmacológico da demência trabalhando a capacitação dos/as clientes (estimulação diária e não pontual em seis áreas distintas e não só a nível cognitivo); a formação/capacitação dos/as cuidadores/as, profissionais, comunidade; a utilização das novas tecnologias (através da criação de uma plataforma online, onde toda a equipa técnica registará o tratamento e a evolução dos/as utentes e a família poderá ter acesso a partir de sua casa), a criação de resultados com valor científico para estudos de investigação; a criação de um grupo de auto-ajuda que será dinamizado pelo/a profissional de psicologia, envolvendo todos os familiares/cuidadores e demais pessoas interessadas; a criação de um tratamento de proximidade; o descanso do/a cuidador/a durante o período diurno, não sofrendo assim o afastamento devido à institucionalização do seu familiar.
A presença da família será um objetivo constante para esta equipa, no sentido de pertencer ao plano de cuidados, ao grupo de auto-ajuda e às formações.
O território irá passar a ter uma resposta qualificada na área do tratamento da demência, criando emprego, capacitando profissionais/familiares/cuidadores/comunidade em geral. Irá criar-se uma resposta adequada a este problema, aumentando a qualidade de vida dos/as utentes e todas as pessoas envolvidas, com maior eficácia na intervenção e, acima de tudo, trabalhando sempre com o objetivo de manter, ou mesmo elevar, a dignidade da pessoa com demência.

Este projeto foi aceite em candidatura pelo Portugal Inovação Social – Parcerias para o Impacto, estando já a equipa a trabalhar no mesmo.

O nosso grande objetivo é trabalharmos duas áreas: a intervenção e a investigação, tendo para isso uma Comissão Científica a trabalhar connosco.